domingo, 26 de setembro de 2010

Vou parar de ler!

Decididamente, vou parar de ler!
Isso é uma praga, é pior do que saúva em plantação de mandioca, é pior do que bactéria em ferida, é pior do que corrente cirulando por e-mails, pior do que piolho em cabeça de criança na escola.
Toda vez que leio, me dá uma votade de ler mais!!
Com a leitura não existe essa história de matar a fome; quanto mais se come, mais se quer. E se não bastasse a minha lista interminável de livros que tenho vontade de ler, ainda me vêm as personagens de alguns romances falando com paixão de obras maravilhosas, de um autor isso, de um poeta aquilo, o que só faz aumentar a minha lista que não pára de crescer...
Aviso, se você não quer se viciar, evite o primeiro livro.
Antonio Frederico! A culpa é toda sua, sua e do seu laço de fita... ô poetazinho sedutor você, hein?
... mas à medida que escrevo essas linhas, fico pensando em como seria a minha vida sem a leitura...
Ai! não seria... o jeito é continuar trabalhando para comprar livro e, ao invés de saciar, aumentar o apetite, a fatura do cartão de crédito e o rombo na conta bancária...
Hum! Alguém poderá argumentar "mas existem páginas, como o Dominio Público, que disponibilizam muitos livros maravilhosos gratuitamente". Isso significa que posso economizar lendo na tela.
Sim, até certo ponto, isso é verdade. Entretanto, não resolve o meu problema.
No trânsito cada vez pior de Salvador, não posso imaginar sair de casa sem um bom livro de bolso na bolsa, a não ser que queira morrer de tédio. Então, preciso ter livros para levar comigo.
E o que fazer com os livros que baixei ontem lá no Domínio Público?
Socorro!!!
A minha dose de leitura diária só aumenta: na rua, o livro de bolso na bolsa (comprado); em casa, o livro digital na tela do computador (de grátis), a leitura antes de dormir... estou arruinada... não tem jeito... uma vida só é muito pouco...
E eis que um pop-up acaba de saltar aos meus olhos: promoção de livros com frete grátis!!! Não posso perder...
Viu, Antonio Frederico?! A culpa é sua, toda sua (e, a propósito, seus textos também estão lá no Domínio Público viu?!)!!!

4 comentários:

Giardia disse...

Hahahaha!! adorei!

Erica Vittorazzi disse...

Paulinha, parabéns. E continue assim. A culpa de eu ler é da minha mãe. Quando ela foicou grávida, não fez um enxoval de roupas, mas sim de livros.


beijos

Universidade Aberta do Brasil Polo de Irecê/BA disse...

Oi, Paulinha!

Você está me saindo uma escritora de mão cheia, hein?

Amei o texto.

Beijos

Sol (Irecê)

O que eu sinto e penso disse...

Não apenas lindo, minha filha, mas instrutivo e provocante na dose certa.
Beijos, Deus a abençoe